terça-feira, junho 21

Bote fé no velhinho




Meus amigos João e Castelo andam reclamando de minha ausência. Mas aqui no Piantella celestial meu tempo é parco. Me divido entre jantares com meu amigo Ulysses Guimarães (com afogatto de sobremesa, claro) e leituras rápidas do nosso Jotaço. Conversando com Ulysses outro dia, comentamos sobre a pobreza do jingle de sua eleição, aliás, DOS jingles. Um deles era um remake terrível da canção do Dornelles original (bote o retrato do velhinho no lugar/o sorriso do velhinho faz a gente trabalhar) e o outro era uma canção lamentável cujo refrão era "Bote Fé no Velhinho". Uma lástima.
Foi conversando sobre jingles que me chegou por email a informação: o Jotaço está preparando um jingle para uma nova campanha publicitária, que será veiculada em horário nobre (nem tão nobre, já que o top de mídia será a Band ou a Rede TV).
Mais: fonte muito boa da Avenida Rio Branco me conta que o bochicho é esse: a nova música terá no refrão alguma coisa sobre o "furo" do Jota no caso do mensalão.
Me enche o coração de orgulho saber que o Jota vai anunciar em TV de novo - bem que comentei com a Condessa por aqui que valeria a pena mandar aqueles 80 vagabundos embora no ano passado. Economizamos uma nota preta e vamos agora atingir nosso público diretamente.
Agora, como será o Jingle do Mensalão do JB? Bom, uma vez que o próprio deputado Roberto Jefferson declarou no programa Roda Viva (vi aqui em cima, não tem net mas tem sky) que o JB voltou atrás já que o Miro também voltou, fico pensando nos versos ideais:
"Unidunidunitê/Ôôôôôôôôô/Você tem que escolher/Roer a corda do off ou então se vender" (com ritmo Trem da Alegria)
"Enquanto você se esforça pra ser/muito mais que um jornal/e não fazer nada igual/Eu do meu jeito aprendendo a ter pouco/Na carência total/Sem repórti e terminal/Controlando os gastos de cada mês/Pendurando a conta no português/Vou ficaaarrr/Ficar com certeza/Na maior dureza" (com Maluco Beleza, em homenagem aos atrasos de salário).
"Não dispenso dinheiro não/Belisa apura/Dinheiro não/Belisa apura/Dinheiro não
Quando a matéria for boa e der manchete para o domingão (côro)
Já preparo o espaço pro artigo negando que há mensalão (côro)
O doutor Itagiba tem que dizer que não há violência (côro)
Com toda minúcia/Sem o Delú-bio. (repeat) (Com ritmo de Beleza Pura, do mano Caetano)

Bom, depois dessa pausa para reflexão musical, vamos pensar juntos: o meu Jotaço fazer um jingle em homenagem a uma matéria que ele próprio recuou é sacanagem. Comentei isso com meu amigo Ulysses, que galhardamente, enquanto terminava de lamber o copo de poire tal e qual uma criança, sugeriu:
- Por que vocês não usam meu slogan de 1989?
Então fica assim, vocês daí de baixo, cantem comigo: em homenagem ao Jota, só mesmo "Bote fé no velhinho". Ainda que o velhinho seja algum amigo da casa que vá recomendar matéria.

3 Comments:

At 21 junho, 2005 03:36, Blogger João Saldanha said...

Em termos de jingles, o Centenário é imbatível. Vale lembrar o fantástico "Ou-Ou-Ou", que foi ao ar recentemente para anunciar a tal promoção que (não) dava DVD, câmera ou bicicleta com motor. Com um nome desses, só podia mesmo ser um sucesso.

Abraço do João.

 
At 21 junho, 2005 05:41, Blogger Carlos Castello Branco said...

O "afogatto de sobremesa" do Ulysses foi um dos pontos altos deste nosso colóquio

 
At 22 junho, 2005 17:05, Anonymous Viviane said...

Eles já estão tirando onda no rádio, na maior cara-dura, característica-mór do Jota atual.

 

Postar um comentário

<< Home