quinta-feira, junho 16

Campeonato de bajulação


Colunista social do JB flagrada por raios x

É de conhecimento público que o JB foi invadido por um exército de colunistas sociais que arrisca enterrá-lo com o desonroso título de jornal das madames. Além de competir nas tinturas louras, as quatro senhoras que transformaram o Centenário num álbum de socialites encontraram novo motivo de disputa: o posto de maior puxa-saco do atual proprietário do jornal.

O campeonato de bajulação chegou a seu ponto mais baixo nesta quarta-feira, quando a colunista Marcia Peltier dedicou TODAS as fotos de sua coluna a uma festa temática country - existe algo mais ridículo do que uma festa temática country? - promovida pelas filhas do Acionista.

O evento ocupou uma página inteira entre as poucas que o jornal ainda consegue rodar em cores. As três herdeiras adolescentes posam em modelos tão vexatórios, que qualquer tentativa de descrevê-los seria inferior à simples exibição das imagens (aqui).

Apesar do exagero, a coluna da ex-apresentadora de telejornal não difere muito da concorrência. Uma consulta com a palavra "tanure" no deficiente site do JB resulta em nada menos do que 23 (vinte e três) registros desde o início de maio.

Em pouco mais de 40 dias, o sobrenome do Acionista apareceu OITO vezes na coluna de Hildegard Angel, SEIS na de Marcia Peltier, TRÊS na de Anna Ramalho, do caderno Barra, e DUAS na de Gilberto Amaral, do caderno Brasília.

(No governo Collor, Amaral foi acusado de vender audiências com o presidente, de quem era amigo. Anos depois, foi demitido do 'Correio Braziliense' sob suspeita de ter inventado um novo delito: extorsão por via postal. Aliado do lobista Paulo Marinho, que dirige o JB em Brasília, ganhou uma página no caderno encartado na edição local)

Os outros quatro registros de "tanure" no JB Online correspondem a matérias recomendadas publicadas nas editorias de Opinião e Cidade, além de uma citação no espaço de Iesa Rodrigues na Domingo.

A coluna de Heloisa Tolipan, dedicada à reprodução de press releases e notas sobre modelos e artistas estrangeiros, não entrou na relação.

Pelos critérios da casa, periga encabeçar o próximo passaralho.

6 Comments:

At 16 junho, 2005 23:20, Blogger Dr.Brito said...

De afogado
De um amigo da coluna: ''A solidariedade de Jefferson à Lula parece abraço de afogado. Ele sabe que vai pro fundo e quer levar todo mundo junto esperando que o salvem''. Faz sentido.

Caro Saldanha, o erro de crase em "À LULA" me faz lembrar os textos de analfabetos do Mobral, movimento que eu muito apoiei quando vivo.

 
At 16 junho, 2005 23:23, Blogger Carlos Castello Branco said...

Eu tinha notado, chefe, mas preferi deixar o analfabetismo das madames para um post futuro. Aliás, nossos leitores mereciam ler a nota em questão:

Barretos é aqui

O aniversário de Cecilia e Nelsinho Tanure, sábado, agitou Petrópolis. Não faltou criatividade na noite country: todos vestidos a caráter com botas, fivelas, cintões e camisas xadrez dançaram até de madrugada ao som de hip-hop e dance. No estacionamento, trailler do Bob's, carrocinhas de churros, algodão doce, maçã e uvas do amor, para abastecer os lindinhos e lindinhas.

 
At 17 junho, 2005 11:25, Anonymous Paulo Marreta said...

"BARRETOS É AQUI"?
Crianças e mulheres primeiro!
No dia em que Barretos, cidade de bosta, caipira, for no Rio de Janeiro, é melhor o carioca fazer operação transsexual e virar paulista de vez.
Pau no cu dessa gente toda.

 
At 17 junho, 2005 22:41, Anonymous Kct said...

Ninguém sintetizou tão bem o que o Bob Jefferson anda fazendo. Se afogando! E que se abraçe bem forte ao Lulla*!
*só para lembrar o Collor

 
At 21 junho, 2005 13:20, Anonymous Café Solúvel said...

Gente, como vocês são péssimos, adorei esse texto! Morri de rir! (Continuem péssimos)

 
At 21 junho, 2005 17:23, Anonymous Anônimo said...

Parabéns, senhores. A ilustração é excelente, o texto ótimo e a pauta melhor ainda. Rolou uma bajulação aqui também... Mas o JB estava mesmo precisando ouvir umas verdades.

 

Postar um comentário

<< Home