domingo, junho 26

A moral do cardeal é a cara do JB


Dom Eugenio: moralismo de paróquia

Faz tempo que ele não é mais o arcebispo do Rio. No entanto, continua repetindo todo sábado, nas páginas de opinião dos jornais cariocas, o discurso medieval pela tradição, família e propriedade. Sem esquecer, claro, a defesa intransigente dos bons costumes.

O moralismo de dom Eugenio Sales, amigo do velho polaco e entusiasta do Papa Ratzi, é a cara do JB - o jornal que acusa o concorrente de apoiar o governo federal enquanto obedece, como um invertebrado, às ordens do Palácio Guanabara.

Veja o que o velho hipócrita - o bispo - escreveu no sábado 18 nas páginas do Centenário:

Impressiona vivamente o silêncio que reina sobre a eficácia do meio atualmente existente, (sic) para fazer frente ao flagelo que ganha terreno: a abstinência sexual.

(...)

Toda campanha em favor das "camisinhas" é fator de grave incentivo à difusão do HIV. Elas, por vezes, se rompem. E o desconhecimento dessa verdade naturalmente estimula a multiplicação das relações sexuais com parceiros ocasionais. As campanhas publicitárias em prol do seu uso promovem, na realidade, o aumento da promiscuidade e, portanto, das possibilidades de contágio.


Pelo visto, dom Eugenio está em campanha por uma vaga de editorialista no JB.

6 Comments:

At 26 junho, 2005 21:10, Anonymous André Pessoa said...

Meu conhecimento do JB é limitado, mas que eu saiba, todo jornal tem a sua coluna semanal com algum cardeal ou bispo ou padre da igreja católica. Digamos que seja uma espécie de penitência: um espaço que tem que ser dado, mas que não vai render nada em termos de leitura ou de repercussão (com exceção, é claro, de blogs particularmente detalhistas).

 
At 27 junho, 2005 00:39, Anonymous Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Mello said...

No nosso caso, prezado Castelo, o artigo em questão fica sempre a cargo do arcebispo do Rio. Dom Eusébio Oscar Scheidt é quem atualmente cuida da manutenção da preciosa fé católica nas páginas do periódico de Pierre Plancher, que adquiri daquele moço simpático, San Thiago Dantas, em 1959. As páginas do Jornal do Commercio, aliás, estão abertas não só para ele como para ex-ministros da ditadura (que eles conservam o salutar hábito de chamar de "regime" militar) acusados de práticas pouco honestas. E olhem que para eu dizer isso...

 
At 27 junho, 2005 13:15, Blogger Raphael said...

Mas será o Benedito (ou Bento)? Raramente paro na coluna do Eugênio Sales, mas sempre que leio tenho a impressão de que os jornais publicam o mesmo texto há anos, pois ele *SEMPRE* fala que a camisinha é o mal do século e que a abstinência sexual é a solução.

 
At 27 junho, 2005 14:02, Anonymous Trash said...

Na verdade os artigos do dileto D. Eugenio já estão todos escritos. São mais de 100 e o JB está sempre fazendo um revezamento para que não pareçam republicações.
Esse artigo em particular é o de nº77, escrito em fevereiro de 1996, e publicado antes da inovadora campanha de carnaval daquele ano.
E já foi devidamente republicado em 1999 e em 2003 antes desta nova republicação

 
At 27 junho, 2005 17:19, Anonymous Eugenio Arcoverde said...

Sugiro apenas que a Sra. Condessa, eventualmente, convoque os serviços do Oldemário Touguinhó, que deve viver numa nuvem próxima à do Saldanha.

 
At 16 março, 2008 14:10, Anonymous Anônimo said...

Somos todos muito bons para julgar o que de fato não conhecemos! Por isso, basta apenas acharmos algo absurdo para sem entendermos de FATO no que ele está alicerçado,nos Tornarmos sensatos aos nossos próprios olhos!!!

 

Postar um comentário

<< Home